O Badminton pode ser praticado por pessoas portadoras de deficiência, tanto em cadeira de rodas quanto em pé.

O Parabadminton é similar a seu equivalente olímpico, com torneios de simples, duplas e duplas mistas. A divisão das classes se dá por tipo e grau de deficiência:

  • Cadeirantes (Wheelchair – WH1 e WH2)
  • Andantes lesionados nos membros inferiores (Standing Lower – SL3 e SL4)
  • Andantes lesionados de membros superiores (Standing Upper – SU5)
  • Baixa estatura ou nanismo (Short Stature – SS6)

A área de jogo e serviço sofre adaptações para as classes WH1/WH2 e SL3, onde se usa somente meia quadra para o jogo na categoria simples. Na classe WH1/WH2 categoria duplas se usa a quadra toda exceto a área frontal (anterior a linha de serviço). Já nas classes SL4 e SU5 a área de jogo e serviço são idênticas ao jogo convencional.

A primeira participação da modalidade em torneios olímpicos será em 2020 nos Jogos Paralímpicos em Tóquio, Japão.